26 setembro 2008

Uma poesia pra ocêis...


Ocêis sao o colírio do meu ôiu
sao o chicrete garrado na minha carça dins
sao a maionese do meu pão
sao o cisco no meu ôiu (o ôtro ôiu - eu tein dois).
O limão da minha caipirinha
O rechei do meu biscoitu
A masstumate do meu macarrão
A pincumel do meu buteco

Nossinhora!
Gosto dimais doceissss

Oceis sao tamém:
O videperfume da minha pintiadêra
O dentifriço da minha iscovadidente

Óiproceisvê..
Quem tem ocêis anssim, tem um tisôru!
Ieu gostu di ocêis mais dukê ieu gosdi di frangu cum piqui
I óia q eu gostu dimais da conta hein!


2 comentários:

Helio Jenné disse...

Ara Carlene, que essa poesia tá prá lá de boa, sô! Tá dimais da conta!
Um beijo procê ter uma semana danada di boa!

MILU DUARTE disse...

O sô, ocê aí nos estrangeiro tá com este tanto de mineiricie, qui nem eu e o Chico Bento? Ondé qui ocê aprendeu a falá assim? Ou ocê quis foi mi omenageá????
Beijos procê da amiga
Milu, aqui das minas gerais, uai!

Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Modificado por Nespter